Você sabe o que são doenças ocupacionais psicossociais e como elas afetam os colaboradores da sua empresa? Esse tipo de problema, geralmente, interfere negativamente no rendimento e na produtividade dos funcionários de um negócio.

A falta de atenção dos gestores a essa questão é um dos principais motivos para que tais doenças apareçam no ambiente empresarial. Neste post, mostraremos a definição de doenças ocupacionais psicossociais, porque elas aparecem e como reverter essa situação. Acompanhe!

O que são doenças ocupacionais psicossociais?

Os colaboradores de uma empresa dedicam a maior parte do seu dia ao trabalho, certo? Sendo assim, esse ambiente, bem como a relação com os colegas e gestores, tem total influência sobre a sua qualidade de vida e convívio social.

Desse modo, as condições de trabalho que um empregado é submetido podem afetar diretamente sua saúde física e, principalmente, a psicológica. O desequilíbrio entre os elementos que convivem diariamente com ele acabam gerando problemas como estresse e outras doenças ocupacionais psicossociais. 

Podemos afirmar que esse tipo de condição é um problema causado pelo ambiente de trabalho, gerando uma série de reações biológicas ou psicológicas que levam ao adoecimento do trabalhador. Além de conhecer o conceito, é importante ficar atento aos principais sintomas das doenças ocupacionais psicossociais, como:

  • estresse em excesso e, em muitos casos, sem motivo aparente;
  • falta de motivação para tarefas mais complexas;
  • redução da produtividade;
  • cansaço sem motivo aparente;
  • dificuldades para se concentrar em determinadas tarefas;
  • falta de vontade para interagir com os colegas.

Como e por que elas aparecem no ambiente empresarial?

As doenças ocupacionais de ordem psicológica, assim como algumas físicas, podem demorar anos para se manifestar. Geralmente, as pessoas conseguem se ajustar bem aos ambientes psicologicamente insalubres, entretanto, existe um limite para essa adaptação.

Após alguns meses ou, até mesmo, anos, a pessoa pode começar a desenvolver os sintomas de forma lenta, leve e silenciosa. Com o tempo, eles tornam-se mais evidentes e passam a prejudicar o seu rendimento profissional e vida pessoal.

As condições aparecem devido a motivos diversos. Esses elementos que servem como base para o desenvolvimento de doenças ocupacionais psicossociais são muito presentes na maioria das empresas — por isso o problema é tão preocupante e merece muita atenção.

Abaixo, confira as principais causas:

  • atividades diárias repetitivas;
  • alto grau de responsabilidade;
  • volume intenso de tarefas;
  • ritmo acelerado de trabalho;
  • prazos mais curtos;
  • pressão por parte dos superiores, entre outras.

Quais são os principais tipos?

Agora que você entendeu o que são doenças ocupacionais psicossociais e como elas surgem em sua empresa, mostraremos quais são os seus principais tipos. Continue lendo!

Síndrome de Burnout

A Síndrome de Burnout é caracterizada pelo esgotamento mental e físico de uma pessoa. Geralmente, quando o trabalho é muito desgastante e o colaborador passa a viver em estado constante de tensão, estresse e irritabilidade, podemos considerar a hipótese desse quadro. 

Depressão

Negligenciada por muitas pessoas, a depressão é um dos exemplos mais clássicos de doenças ocupacionais psicossociais. No âmbito empresarial, ela caracteriza-se pela perda de prazer na realização de determinadas atividades, desânimo, tristeza profunda e desmotivação. 

A condição ocorre, principalmente, quando o colaborador não se sente capaz de realizar as atividades que lhe são solicitadas, além de outros fatores ambientais ou externos.

Síndrome do Pânico

A Síndrome do Pânico é um tipo de transtorno de ansiedade que pode ser desencadeada por problemas no ambiente de trabalho. Ela caracteriza-se por momentos de estresse extremo em que o indivíduo acredita que pode ocorrer algo ruim. 

Os sintomas incluem sudorese, aceleração dos batimentos cardíacos, angústia, falta de ar, entre outros. Essas situações podem ocorrer em momentos de estresse durante o trabalho ou, até mesmo, em situações de calmaria.

Transtorno de Estresse Pós-Traumático 

Esse tipo de transtorno é muito comum em colaboradores que trabalham em situações de risco ou perigo real. Os sintomas podem surgir após ocorrências tensas, como um acidente que aconteceu com o próprio funcionário ou com um colega, mesmo que ele não tenha sequer assistido ao fato. 

Ansiedade Generalizada

A Ansiedade Generalizada nos ambientes de trabalho é um transtorno caracterizado por uma preocupação excessiva e constante sem motivos aparentes. O colaborador diagnosticado com esse tipo de problema passa a maior parte do seu dia com sintomas parecidos com o da Síndrome do Pânico, porém, nesses casos, eles são menos intensos e mais duradouros. 

Em muitos casos, o colaborador tem consciência de que sua preocupação é maior que o necessário, mas não consegue controlar sua ansiedade. Por isso, é necessário procurar por tratamento psicológico para ter o problema solucionado. 

Quais são os prejuízos causados ao colaborador e à empresa?

Os prejuízos que as doenças ocupacionais psicossociais geram ao seu negócio são inúmeros. Isso porque elas podem afetar diretamente a vida particular do colaborador, bem como da sua empresa. 

O funcionário que sofre desse tipo de problema tem uma queda abrupta em sua produtividade. Além disso, passa a realizar atividades sem a devida atenção, preocupado com questões diversas que não têm relação com a tarefa que desenvolve naquele momento.

Apesar de os sintomas se manifestarem no colaborador, a empresa, com o passar dos dias, é severamente atingida, independentemente do cargo em que o funcionário desempenha as suas atividades. 

Muitas empresas trocam a pessoa de setor ou, simplesmente, a demitem e contratam outra. Entretanto, quando o problema não é tratado em sua causa, o novo funcionário também corre o risco de passar pelo mesmo em pouco tempo.

Como resolver esse problema em seu negócio?

Geralmente, essas doenças são resolvidas com ações práticas e, principalmente, com o apoio de profissionais especializados. Um gestor, mesmo com todo o conhecimento que tem sobre o seu negócio, dificilmente saberá identificar as situações que podem gerar esse tipo de problema em seus colaboradores. 

Sendo assim, uma das principais ações a serem adotadas é contar com o apoio da medicina ocupacional especializada. Dessa forma, as situações que geram as doenças ocupacionais, físicas ou psicológicas serão identificadas e revertidas. 

Para concluir, é interessante deixar registrado que, atualmente, existem empresas especializadas nesse tipo de trabalho. Elas possibilitam que o gestor identifique as situações que possam gerar doenças ocupacionais psicossociais e, em seguida, fazer com que tais quadros sejam excluídos da empresa.

Gostou do artigo e quer saber mais sobre esse assunto? Então, entre em contato conosco. Temos uma equipe especializada nessas questões e que estará pronta para atender a todas as suas necessidades!